quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Palcos de Vida (Fernando Pessoa)

Você pode ter defeitos,
Viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,
Mas não se esqueça de que sua vida
é a maior empresa do mundo.
Só você pode evitar que ela vá a falência.
Há muitas pessoas que precisam,
Admiram e torcem por você.

Gostaria que você sempre se lembrasse
De que ser feliz não é ter um céu sem tempestade,
Caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas,
Relacionamentos sem desilusões.

Ser feliz é encontrar força no perdão,
esperança nas batalhas,
segurança no palco dos medos,
Amor nos desencontros.

Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso,
Mas refletir sobre a tristeza,
Aprender lições nos fracassos ,
Encontrar alegria no anonimato.

Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas
E se tornar um autor da própria história.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

VEM DORMIR COMIGO.

Tem dias que a noite é longa.
A semana tem dez dias.
Se fosse o mês... quarenta e cinco.
A cama é grande assim mesmo?

A comida não tem gosto.
A água tem, e é horrível!
As crianças, adoráveis; só assim te sinto.

Alguns amigos vêm e vão.
Eu fico. Quase em vão.
Mas não.

It´s already dawn
Quarenta e quatro de nove dias.

O travesseiro quase me faz bem
Já sinto fome de novo; e sede também
As crianças, adoráveis; ainda só assim te sinto.

Nem o rio, que me chama, me leva.
E fico. Como não?

Voce está chegando
Prá enfim dormir comigo.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Brasileirão 2009.

Quem me conhece sabe que sou flamenguista.
Não daqueles fanáticos, "doentes" incoerentes, cegos, surdos e loucos; apenas sou flamenguista.
E como qualquer flamenguista que se preze, estou muito feliz com a campanha de meu time no campeonato brasileiro de futebol de 2009. Havia muitos anos que meu time não se apresentava nas finais deste disputado (Às vezes nem tanto) campeonato com tanto respeito e com tantas chances de "chegar lá".
Havia muito tempo que o Flamengo não convencia ninguém - a não ser no campeonato carioca, cuja hegemonia (gostem ou não) é inquestionável.

Infelizmente o São Paulo ainda aparece como - mais uma vez - o favorito para o título - para a tristeza geral, pela quarta vez consecutiva, dependendo apenas de seus próprios resultados.

Para o Flamengo, somente a vitória nos dois últimos jogos, associadas a um tropeço do São Paulo, para sermos campeões, depois de muitos anos.

Porém, outras possibilidades podem ocorrer. O PALMEIRAS, que liderou com folga o campeonato e deixou o título escapar, ainda tem chances, também dependendo de tropeços de Flamengo e São Paulo.

Como disse o Paulo Vinicius Coelho, da ESPN: "Para o Campeonato Brasileiro com instituição, nada melhor que o flamengo ganhe o título".

Cumprindo com minha palavra, sinto-me no dever de dizer:
CASO O FLAMENGO PERCA AS CHANCES DE LEVAR O TÍTULO DE 2009, TORÇO ABERTAMENTE QUE O PALMEIRAS O CONQUISTE, JUSTAMENTE PARA QUE O CAMPEONATO BRASILEIRO APRESENTE ALTERAÇÃO DE CAMPEÕES.

Já que quase todos "odeiam" o Flamengo, e principalmente os sãopaulinos, que têm a vaidade mais ameaçada pelo time carioca, uso meu direito de dizer:

Que perca o São Paulo;
Que ganhe o Flamengo;

Mas se realmente não der para o Flamengo...

SOU PALMEIRAS DESDE CRIANCINHA!

Senhor, tende piedade de nós!

Autor desconhecido - o que é uma pena.


Pelo projeto político do deputado Clodovil
Pelo "espetáculo do crescimento" que até hoje ninguém viu
Pelas explicações sucintas do ministro Gilberto Gil
Senhor, tende piedade de nós!


Pelo jeitinho brejeiro da nossa juíza
Pelo perigo constante quando Lula improvisa
Pelas toneladas de botox da Dona Marisa
Senhor, tende piedade de nós!


Pelo Marcos Valério e o Banco Rural
Pela casa de praia do Sérgio Cabral
Pelo dia em que Lula usará o plural
Senhor, tende piedade de nós!


Pelo nosso Delúbio e Valdomiro Diniz
Pelo "nunca antes nesse país"
Pelo povo brasileiro que acabou pedindo bis
Senhor, tende piedade de nós!


Pela Cicarelli na praia namorando sem vergonha
Pela Dilma Rousseff sempre tão risonha
Pelo Gabeira que jurou que não fuma mais maconha
Senhor, tende piedade de nós!


Pela importante missão do astronauta brasileiro
Pelos tempos que Lorenzetti era só marca de chuveiro
Pelo Freud que "não explica" a origem do dinheiro
Senhor, tende piedade de nós!


Pelo casal Garotinho e sua cria
Pelos pijamas de seda do "nosso guia"
Pela desculpa de que "o presidente não sabia"
Senhor, tende piedade de nós!


Pela jogada milionária do Lulinha com a Telemar
Pelo espírito pacato e conciliador do Itamar
Pelo dia em que finalmente Dona Marisa vai falar
Senhor, tende piedade de nós!


Pela "queima do arquivo" Celso Daniel
Pela compra do dossiê no quarto de hotel
Pelos "hermanos compañeros" Evo, Chaves e Fidel
Senhor, tende piedade de nós!


Pelas opiniões do prefeito César Maia
Pela turma de Ribeirão que caía na gandaia
Pela primeira dama catando conchinha na praia
Senhor, tende piedade de nós!


Pelo escândalo na compra de ambulâncias da Planam
Pelos aplausos "roubados" do Kofi Annan
Pelo lindo amor do "sapo barbudo" por sua "rã"
Senhor, tende piedade de nós!


Pela Heloisa Helena nua em pêlo
Pela Jandira Feghali e seu cabelo
Pelo charme irresistível do Aldo Rebelo
Senhor, tende piedade de nós!


Pela greve de fome que engordou o Garotinho
Pela Denise Frossard de colar e terninho
Pelas aulas de subtração do professor Luizinho
Senhor, tende piedade de nós!


Pela volta triunfal do "caçador de marajás"
Pelo Duda Mendonça e os paraísos fiscais
Pelo Galvão Bueno que ninguém agüenta mais
Senhor, tende piedade de nós!


Pela eterna farra dos nossos banqueiros
Pela quebra do sigilo do pobre caseiro
Pelo Jader Barbalho que virou "conselheiro"
Senhor, tende piedade de nós!


Pela máfia dos "vampiros" e "sanguessugas"
Pelas malas de dinheiro do Suassuna
Pelo Lula na praia com sua sunga
Senhor, tende piedade de nós!


Pelos "meninos aloprados" envolvidos na lambança
Pelo plenário do Congresso que virou pista de dança
Pelo compadre Okamotto que empresta sem cobrança
Senhor, tende piedade de nós!


Pela família Maluf e suas contas secretas
Pelo dólar na cueca e pela máfia da Loteca
Pela mãe do presidente que nasceu analfabeta
Senhor, tende piedade de nós!


Pela invejável "cultura" da Adriana Galisteu
Pelo "picolé de xuxu" que esquentou e derreteu
Pela infinita bondade do comandante Zé Dirceu
Senhor, tende piedade de nós!


Pela eterna desculpa da "herança maldita"
Pelo "chefe" abusar da birita
Pelo novo penteado da companheira Benedita
Senhor, tende piedade de nós!


Pela refinaria brasileira que hoje é boliviana
Pelo "compañero" Evo Morales que nos deu uma banana
Pela mulher do presidente que virou italiana
Senhor, tende piedade de nós!


Pelo MST e pela volta da Sudene
Pelo filho do prefeito e pelo neto do ACM
Pelo político brasileiro que coloca a mão na "m"
Senhor, tende piedade de nós!

Pelo Ali Babá e sua quadrilha
Pelo Gushiken e sua cartilha
Pelo Zé Sarney e sua filha
Senhor, tende piedade de nós!


Pelas balas perdidas na Linha Amarela
Pela conta bancária do bispo Crivella
Pela cafetina de Brasília e sua clientela
Senhor, tende piedade de nós!


Pelo crescimento do PIB igual do Haití
Pelo Doutor Enéas e pela senhorita Suely
Pela décima plástica da Marta Suplicy
Senhor, tende piedade de nós!


Para que possamos ter muita paciência
Para que o povo perca a inocência
E proteste contra essa indecência
Senhor, dai-nos a paz!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Eles nos emocionam. Que os deixem emocionar! - II

Repito o texto.
Depois eu explico

Para quem gosta de futebol - como eu -, pouquíssimas coisas nos causam tanta emoção quanto marcar um gol. Mesmo que seja naquele campeonato de times de várzea; numa pelada, em jogos amadores...
Imagine, então, a emoção de um jogador profissional ao marcar um gol em uma partida iimportante!
É um momento mágico, em que o goleador tem que se permitir extravazar toda aquela emoção.
No entanto, a FIFA continua com a recomendação de punir os jogadores que marcam um gol e, na comemoração, tiram ou levantam suas camisas, por "conduta antiesportiva", com cartões amarelos e/ou vermelhos, se eles já tiverem um amarelo.
Mais antiesportivo que isso é chutar ou socar a bandeirinha! Vários jogadores xingam torcidas e adversários. Isso sim é antiesportivo. Outros fazem gestos chamados politicamente incorretos (gestuais obcenos, apologias às armas, etc.). Isso sim deveria ser banido do futebol.
Alguns afirmam que a atitude seria desrespeitosa com os patrocinadores. Isso é problema dos patrocinadores.
Fato é que, enquanto existe uma regra contra o ato de tirar a camisa, várias outras comemorações inadequadas são celebradas pelo mundo afora.
Só quem marca um gol sabe o que é marcar um gol. Às vezes dá vontade de chorar! Colocar as mãos no rosto, puxar o cabelo, gritar, cobrir o rosto com a camisa - priiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii! Isso acaba com qualquer alegria do momento mágico do futebol. Alexandre Santos nos reviveu tantas emoções!
A revogação da proibição desse tipo de comemoração certamente daria mais alegria a quem nos proporciona tanta emoção.
Quer catarse maior do que uma boa partida de futebol?
Parece até que essa determinação foi feita por burocratas que, recalcados por jamais terem jogado futebol ou marcado um gol, não querem que os verdadeiros artistas da bola aproveitem seus momentos mágicos.
Parecia previsão.
Sou Flamengo, torci pelo Botafogo.
Aos 44 minutos do segundo tempo, tentando sair da zona do rebaixamento, o jogador Jóbson, do Botafogo marcou o gol que tira o time temporariamente da forca.
Jóbson, enlouquecido, tira a camisa (ele já tinha recebido o terceiro amarelo e já estaria fora da próxima partida do Botafogo) e o árbitro, seguindo a regra ridícula da FIFA, o explusa.
Quem viu o lance sabe: bastou ele se virar para a campo e olhar para o árbitro que imediatamente parou de sorrir e, resignado, fez um sinal de positivo, sabendo que estava sendo expulso porque fez um gol e não se conteve de emoção.
Repito: Só quem marca um gol sabe o que é marcar um gol.
Que os recalcados da FIFA revoguem essa regra, ou, pelo menos, criem critérios para que essa manifestação de alegria possa ser mais livre e emocionante.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

O sermão da montanha, para educadores...

(Texto de abertura do Programa Rádio Vivo — Rádio Itatiáia — de 15/10/2009).

Naquele tempo, Jesus subiu a um monte seguido pela multidão e, sentado sobre uma grande pedra, deixou que os seus discípulos e seguidores se aproximassem. Ele os preparava para serem os educadores capazes de transmitir a lição da Boa Nova a todos os homens. Tomando a palavra, disse-lhes: “Em verdade, em verdade vos digo: Felizes os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus. Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. Felizes os misericordiosos, porque eles...”
Pedro o interrompeu:
- Mestre, vamos ter que saber isso de cor?
André disse:
- É pra copiar no caderno?
Filipe lamentou-se:
- Esqueci meu papiro!
Bartolomeu quis saber:
- Vai cair na prova?
João levantou a mão:
- Posso ir ao banheiro?
Judas Iscariotes resmungou:
- O que é que a gente vai ganhar com isso?
Judas Tadeu defendeu-se:
- Foi o outro Judas que perguntou!
Tomé questionou:
- Tem uma fórmula pra provar que isso tá certo?
Tiago Maior indagou:
- Vai valer nota?
Tiago Menor reclamou:
- Não ouvi nada, com esse grandão na minha frente.
Simão Zelote gritou, nervoso:
- Mas porque é que não dá logo a resposta e pronto!?
Mateus queixou-se:
- Eu não entendi nada, ninguém entendeu nada!
Um dos fariseus, que nunca tinha estado diante de uma multidão nem ensinado nada a ninguém, tomou a palavra e dirigiu-se a Jesus, dizendo:
- Isso que o senhor está fazendo é uma aula? Onde está o seu plano de curso e a avaliação diagnóstica? Quais são os objetivos gerais e específicos? Quais são as suas estratégias para recuperação dos conhecimentos prévios?
Caifás emendou:
- Fez uma programação que inclua os temas transversais e atividades integradoras com outras disciplinas? E os espaços para incluir os parâmetros curriculares gerais? Elaborou os conteúdos conceituais, processuais e atitudinais?
Pilatos, sentado lá no fundão, disse a Jesus:
- Quero ver as avaliações da primeira, segunda e terceira etapas e reservo-me o direito de, ao final, aumentar as notas dos seus discípulos para que se cumpram as promessas do Imperador de um ensino de qualidade. Nem pensar em números e estatísticas que coloquem em dúvida a eficácia do nosso projeto. E vê lá se não vai reprovar alguém! Lembre-se que você ainda não é professor titular...
Jesus deu um suspiro profundo, pensou em ir à sinagoga e pedir aposentadoria proporcional aos trinta e três anos. Mas, tendo em vista o fator previdenciário e a regra dos 95, desistiu.
Pensou em pegar um empréstimo consignado com Zaqueu, voltar pra Nazaré e montar uma padaria...
Mas olhou de novo a multidão. Eram como ovelhas sem pastor... Seu coração de educador se enterneceu e Ele continuou: “Felizes vocês, se forem desrespeitados e perseguidos, se disserem mentiras contra vocês por causa da Educação. Fiquem alegres e contentes, porque será grande a recompensa no céu. Do mesmo modo perseguiram outros educadores que vieram antes de vocês”.
Tomé, sempre resmungão, reclamou:
- Mas só no céu, Senhor?
Tem razão, Tomé - disse Jesus - há quem queira transformar minhas palavras em conformismo e alienação. Eu lhes digo, NÃO!
Não se acomodem. Não fiquem esperando, de braços cruzados, uma recompensa do além. É preciso construir o paraíso aqui e agora, para merecer o que vem depois...
E Jesus concluiu:
- Vocês, meus queridos educadores, são o sal da terra e a luz do mundo...

(Texto do professor Eduardo Machado )

Presente enviado pelo amigo Marcelo Medeiros.


terça-feira, 17 de novembro de 2009

TSE adia julgamento da cassação de Ivo Cassol

Caso que seria julgado nesta terça deve ser incluído na pauta do dia 24. Cassol foi cassado pelo TRE-RO em 2008, mas liminar o mantém no cargo.

De Diego Abreu, do G1:

O julgamento do processo de cassação do governador de Rondônia, Ivo Cassol (PP), e de seu vice, João Aparecido Cahulla (PPS), que estava marcado para esta terça-feira (17), foi adiado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A nova data ainda não está marcada, mas provavelmente, segundo a assessoria do TSE, o caso deverá ser incluído na pauta da próxima terça-feira (24).

O motivo do adiamento, embora não confirmado, teria sido a greve dos servidores do Poder Judiciário no Distrito Federal. Ivo Cassol e Cahulla foram cassados em novembro do ano passado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO), por compra de votos na eleição de 2006, mas continuam nos respectivos cargos por força de uma liminar do TSE.

Fonte: G1


sábado, 14 de novembro de 2009

Eles nos emocionam. Que os deixem emocionar!

Para quem gosta de futebol - como eu -, pouquíssimas coisas nos causam tanta emoção quanto marcar um gol. Mesmo que seja naquele campeonato de times de várzea; numa pelada, em jogos amadores...
Imagine, então, a emoção de um jogador profissional ao marcar um gol em uma partida iimportante!
É um momento mágico, em que o goleador tem que se permitir extravazar toda aquela emoção.
No entanto, a FIFA continua com a recomendação de punir os jogadores que marcam um gol e, na comemoração, tiram ou levantam suas camisas, por "conduta antiesportiva", com cartões amarelos e/ou vermelhos, se eles já tiverem um amarelo.
Mais antiesportivo que isso é chutar ou socar a bandeirinha! Vários jogadores xingam torcidas e adversários. Isso sim é antiesportivo. Outros fazem gestos chamados politicamente incorretos (gestuais obcenos, apologias às armas, etc.). Isso sim deveria ser banido do futebol.
Alguns afirmam que a atitude seria desrespeitosa com os patrocinadores. Isso é problema dos patrocinadores.
Fato é que, enquanto existe uma regra contra o ato de tirar a camisa, várias outras comemorações inadequadas são celebradas pelo mundo afora.
Só quem marca um gol sabe o que é marcar um gol. Às vezes dá vontade de chorar! Colocar as mãos no rosto, puxar o cabelo, gritar, cobrir o rosto com a camisa - priiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii! Isso acaba com qualquer alegria do momento mágico do futebol. Alexandre Santos nos reviveu tantas emoções!
A revogação da proibição desse tipo de comemoração certamente daria mais alegria a quem nos proporciona tanta emoção.
Quer catarse maior do que uma boa partida de futebol?
Parece até que essa determinação foi feita por burocratas que, recalcados por jamais terem jogado futebol ou marcado um gol, não querem que os verdadeiros artistas da bola aproveitem seus momentos mágicos.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Só faltava essa....

Lula disse que o Mensalão foi golpe da oposição.

A oposição reagiu com revolta ontem à acusação feita pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que o mensalão "foi uma tentativa de golpe" contra seu governo. Lula insinua, em entrevista que vai ao ar domingo na Rede TV, que Marcos Valério, operador do mensalão, foi infiltrado no PT por adversários. Para o líder do DEM na Câmara, Ronaldo Caiado, Lula deve sofrer de "Alzheimer político":

— No momento em que Chinaglia (Arlindo) e José Múcio (ex-ministro), além de Roberto Jefferson (presidente do PTB), declararam à Justiça que levaram o caso do mensalão ao conhecimento do presidente Lula, a tese por ele lançada de que o mensalão não existiu, que foi uma armação, mostra que ele só pode ter sido acometido de um processo de Alzheimer político!

A declaração de Lula, segundo publicado ontem no jornal "Folha de S.Paulo", foi dada ao programa "É notícia", da Rede TV!, gravado na quarta-feira:

— Foi uma tentativa de golpe no governo... Foi a maior armação já feita contra o governo.
Na entrevista, Lula disse ter desconfiança da relação entre PT e Valério:

— Marcos Valério não vem do PT, vem de outras campanhas — disse, numa referência indireta à participação dele na campanha do tucano Eduardo Azeredo pela reeleição no governo de Minas.

Arnaldo Madeira (PSDB-SP) estranhou a acusação dizendo que, no auge do mensalão, PSDB e DEM foram taxados de "frouxos" por não terem patrocinado um pedido de impeachment do presidente.

— E agora ele vem falar de golpe? O Lula é um mentiroso contumaz.


Texto: Noblat

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

O STF não manda; Expedito é quem resolve!

Olha a que ponto estamos chegando!

Expedito Junior, cassado, recassado e mantido no Senado pela Mesa Diretora da casa, mesmo depois de decisão do STF, disse o seguinte, em entrevista à Gabriela Guerreiro, da Folha online:

“Eu não imaginei que ao lutar por meu mandato ia criar um imbróglio como esse, uma afronta ao STF. Por isso decidi retirar recurso. O presidente [do Senado, José] Sarney está liberado para dar posse ao segundo colocado”.

Quer dizer: O supremo continua sem ser obedecido.
Quem decidiu que Expedito sairia foi ele mesmo, em acordo com a Mesa Diretora do Senado. Repetindo: "O presidente [do Senado, José] Sarney está liberado para dar posse ao segundo colocado”.

Foi Expedito quem desistiu de ficar. O Senado continuou desobedecendo as ordens do Supremo.


Sim aos Fichas-sujas?

O deputado José Genoino (PT-SP), réu no processo do mensalão que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), subiu à tribuna nesta quarta-feira para criticar o projeto de iniciativa popular que tenta barrar a candidatura dos que respondem a processos na Justiça, os chamados fichas-sujas .

Para Genoino, a proposta é inconstitucional e autoritária. O discurso, feito no início da tarde, com o plenário ainda esvaziado, recebeu apoio de quatro deputados, entre eles Geraldo Pudim (PR-RJ), que já foi alvo de questionamentos na Justiça, e Ernandes Amorim (PTB-RO), que admitiu responder a processos e inquéritos judiciais.

Para Genoino, a Constituição brasileira deixa claro que "ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória". Ele rebate a tese de que a presunção da inocência só se aplica em casos de processos criminais e recorre a voto do ministro do STF, Celso de Mello.

- O ministro Celso de Mello, decano do Supremo, diz, ao afirmar o princípio da presunção da inocência: somente com cabeças autoritárias, em regime de autoritários, é que se estabelece a presunção da culpa. É um pouco o que estamos vivendo hoje: você é culpado até que prove a inocência, quando o princípio dos direitos humanos é exatamente a presunção da inocência - disse Genoino.

- Os senhores sabem como se constituiu o autoritarismo nos regimes de terror, no mundo. Começa com a ideia de que há um maniqueísmo dos puros e dos impuros. Começa com a ideia de que tem que hostilizar, de que tem que criminalizar. Se este projeto tramitar na Câmara, centenas de prefeitos, alguns governadores e até presidente da República que, por ação de improbidade recebida pelo juiz em primeira instância, estariam impedidos de se candidatar. O que isso representa? A tutela dos juízes sobre a política.

Texto: Ricardo Noblat

Mais: O Globo

Tutela dos juízes sobre a política ou a tutela da justiça sobre o mal?

Experimente, Genoíno, perder a imunidade parlamentar, cometer qualquer crime e, mesmo antes de ser julgado, pleitear uma vaga em um orgão público qualquer, mesmo mediante concurso público?

Se você não levar um atestado de bons antecedentes, mesmo passando no concurso, não tomará posse.

Porque vocês (alguns - a maioria) podem?

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Personalidade jurídica do MST: caminhos para sua responsabilização civil

No texto publicado no endereço abaixo, verifica-se claramente como que o MST é uma organização criminosa e, com um bom trabalho de inteligência, passivel de ser responsabilizada por todos os seus crimes (chamados por eles de Luta Social).

O problema maior é se conseguir (leia-se querer) fazer algo a respeito.
A CPMI da Terra quase não se constitui...
Quando constituída, tem nítida maioria desfavorável a que sa faça alguma coisa.

O próprio texto informa que há políticos que receberam dinheiro para a campanha de 2002 de empresas do bando.

Querer é poder, mas nem sempre poder é querer.


Fonte: http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=11759

Mais um "trabalhinho" doMovimento dos Sem T...er o que fazer.

Mais duas fazendas invadidas, saqueadas e destruídas no Pará.

De acordo com a "coordenadora" do bando, as invasões foram "apenas" uma forma de protesto contra a demora da Reforma Agrária naquele Estado.
Confira fotos no Blog do Bacana, para verificar como que o bando sabe protestar.

Mais uma vez, o bando age à revelia da justiça e fica por isso mesmo. Como eles costuman dizer, isso é "movimento social".

Movimento sociopata, né?

Prá melhorar as coisas, eles ainda bloquearam a estrada que dá acesso às fazendas em três pontos diferentes. Ou seja, não basta ser bandido, há de se dificultar que o Estado compareça.
Mas não precisa se preocupar "Stedillada". O LulEstado apóia vocês.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Há algo de podre no Reino do Pau-Brasil...

Não é de hoje que digo que o problema desse país está no Legislativo!

É absurda e moralmente criminosa a posição que certos (muitos) Deputados e Senadores têm em relação à sua funçao e os abusos que são cometidos por quem tem se dado poder e mais poder!

Nesta Terça-feira, a Mesa Diretora do Senado simplesmente resolveu descumprir uma decisão do STF; a decisão de afastar o Senador Expedito Junior - PSDB/RO- por ter sido cassado por compra de voto e abuso do poder econômico, pelo TRE-RO e, depois de muito tempo, ter tido a sentença confirmada pelo Superior Tribunal Federal.

Expedito alega não ter tido tempo de apresentar provas de sua inocência.
Será que elas existem? Ou o TRE e o STF simplesmente tomam decisões baseados em hipóteses?

O Senado quer mandar mais do que o STF. E está mandando, pois Expedito continua no cargo!

Há algo de podre no Reino do Pau-Brasil: o Legislativo.

Gilmar Mendes, presidente do STF, indignado, exclamou:

"Eu me recuso a acreditar que o Senado está a recusar o cumprimento da decisão do Supremo Tribunal Federal!"

O Senado está tomando posse das atribuições do Judiciário. São os Senadores, agora, que fazem as Leis, as julgam e resolvem se as cumprem ou não.

O poder que o Legislativo está tomando para si começa a assustar.

Duas mortes causadas por carro oficial da SEAD, em Porto Velho.

Supostamente embriagado e dirigindo uma caminhonete da Secretaria de Estado da Administração (Sead), órgão do governo de Rondônia, o servidor Juvenal Soares da Silva é acusado de matar o mototaxista Benedito Ribeiro Manoel, 55 anos, na zona leste de Porto Velho, na noite deste domingo. O passageiro da moto teve fratura exposta na perna.

Segundo a polícia, Silva tentou fazer uma ultrapassagem indevida. Ao invadir a pista contrária, acabou atingindo a motocicleta. De acordo com a guarnição que atendeu a ocorrência, o motorista da caminhonete apresentava sintomas de embriaguez, recebeu voz de prisão e foi apresentado na Delegacia Central, onde foi autuado.

Revoltados com o acidente, dezenas de mototaxistas seguiram para a Central de Polícia na noite de domingo. Eles temiam que o motorista fosse solto, uma vez que estava em viatura oficial. O clima ficou tenso por mais de duas horas.

Globo.com


Na madrugada desta terça-feira, o passageiro, de nome não divulgado, morreu no Pronto Socorro João Paulo II.

Rondoniaovio


Domingo à noite, com motorista mostrando sinais de embriaguês... Será que este carro estava "exclusivamente em serviço"?

Um carro da SEAD, num feriadão prolongado desses...

Há de se investigar.


quarta-feira, 21 de outubro de 2009

CPI do MST - Tomara que não se arquive esta também!

Enviado por Severino Motta para o blog do Noblat


A oposição conseguiu manter o número mínimo de assinaturas e garantiu a instalação da CPI do MST.

A Comissão, composta por deputados e senadores, vai investigar a transferência de recursos federais para ONG's ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Sem Terra.

De acordo com a oposição, o governo teria repassado, entre 2004 e 2008, R$ 115 milhões às ONG' que, por sua vez, usavam os recursos para financiar o MST.

Essa foi a segunda tentativa de instalar a CPI.

A primeira se deu no mês passado. Mas, depois da leitura da criação em plenário, o governo mobilizou sua base e deputados e senadores retiraram assinaturas, derrubando a CPI.

Na nova tentativa, a oposição protocolou o pedido de criação terça-feira e garantiu a leitura do requerimento na sessão do Congresso desta quarta.

A leitura é uma espécie de oficialização da CPI. A partir dela, abre-se um prazo, que vai até a meia noite, para a retirada ou inclusão de novas assinaturas.

Entre retiradas e inclusões, a CPI se manteve com 210 assinaturas de deputados e 36 de senadores. Eram necessárias pelo menos 171 na Câmara e 27 no Senado.

Com a garantia de instalação, a briga entre governo e oposição se dará, agora, pelos cargos de presidente e relator da CPI.

O governo promete fazer valer sua maioria nas duas Casas para emplacar tanto o presidente quanto o relator.

Governistas também ameaçam usar a CPI para investigar recursos federais repassados a entidades patronais, como a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), cuja presidente é a senadora Kátia Abreu (DEM-TO), que junto com o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), assina a autoria da CPI.



segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Foto: Chirlane Nobre


Formado por Flammareaon Jackson - Guitarra e voz, Geane Priscila (Anjos da Madrugada) - voz, Alessandro Amorim - Baixo, Zeno Germano - guitarra e voz, Marco Tulio - Bateria, o Projeto Retrô se apresenta no próximo sábado, dia 24/10, no recém inaugurado Pioneiros Pub, na Av. Rogerio Weber, no centro da cidade
Seguindo o objetivo de reviver sons dançantes e pop das décadas de 70 e 80, o Projeto Retrô tem recebido excelente aceitação desde sua estréia, que ocorreu em julho, no Antiquarius Pub.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Quem é assistencialista e demagogo?

É impressionante a cara de pau!
Quando do lado de lá, nosso presidente condenava a distribuição de cestas básicas, porque isso era uma maneira de conquistar o povo pela barriga, e isso era imperdoável.

Agora ele chama de imbecil quem faz a memsa crítica que ele fazia.

Como ele mesmo já disse:
"No brasil é muito fácil agradar pobre. Basta dar dez reais que eles ficam satisfeitos..."

Assistam ao vídeo e analisem quem é imbecil...

O Bolsa Família segundo Lula, em 2009 e 2000.

Nobel para Obama. E Evo?

Da Associated Press / Agência Estado

O ex-presidente de Cuba, Fidel Castro, disse em um novo artigo publicado nesta sexta-feira, 16, que o Prêmio Nobel da Paz concedido ao presidente dos EUA, Barack Obama, deveria ter sido entregue pela academia sueca ao líder da Bolívia, Evo Morales.

"Se Obama venceu o prêmio por sair vitorioso nas eleições de um país racista apesar de ser afro-americano, Evo o merece por ganhar as eleições de seu país, apesar de ser indígena e cumprir mais que o prometido", expressou o ex-líder cubano em sua coluna de opinião "Reflexões". A premiação de Obama foi anunciada há uma semana.

Fidel classificou o presidente americano como um "homem inteligente" e "não concebe, não deseja e nem pode mudar os sistemas econômico e político de seu país".

Parafraseando o cineasta americano Michael Moore, o cubano deu um recado a Obama: "Parabéns, presidente Obama, pelo Prêmio Nobel da Paz. Agora por favor, ganhe-o".

Texto: Noblat
Fonte: Associated Press, por Estadão

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Muito prazer... sou Professor.

Outubro é o mês das crianças, da Senhora Aparecida e também é o mês dos Professores. E como Professor que sou, não poderia deixar de escrever para parabenizar a classe, que luta tanto, por uma causa tão nobre e difícil.

Quero dizer aos Professores da felicidade de passar determinado tempo com os alunos e, depois de um longo processo, perceber que nosso trabalho e dedicação surtiram efeito; que fomos capazes de melhorar a vida das crianças, jovens e adultos que receberam nossa orientação; e o quão gratificante é saber disso.

Com a proximidade da data dos mestres, não queria ver na Tv aquelas propagandas governamentais que nos mostram como um ser quase miserável, sacrificando-se nos rincões mais distantes desse nosso imenso e desigual país; propagandas estas com textos que pregam que os Professores devem sim entregar-se de corpo e alma, mesmo com alguns salários mais miseráveis ainda, pois “o importante é o amor à educação!”

Não quero ouvir aquelas mensagens demagógicas que mostram como é importante a doação à causa apenas.

Todo profissional, quando retratado em propagandas comemorativas, é mostrado como uma pessoa socialmente bem colocada, respeitada pelos outros, como gente bonita e bem tratada e com auto-estima bastante elevada. Todos têm seus dias e são celebrados. Todos se apresentam como profissionais com carreiras promissoras. Os Conselhos Federais e Estaduais elevam seu pessoal, mostrando para a sociedade como são importantes, respeitáveis e promissores.

No entanto, todos os anos os Professores são retratados como pobres coitados, que devem trabalhar apenas por amor.

Todos devem trabalhar por amor – ou pelo menos deveriam - mas fato é que todos trabalham também por melhores condições de vida, respeitabilidade, crescimento, aperfeiçoamento, por bons salários. Ninguém trabalha – salvo em casos específicos e explicitamente filantrópicos – só por amor. Os políticos dizem que trabalham pelo amor ao povo; mas ganham muito bem para isso. Os médicos, pelo amor à saúde das pessoas; mas ganham bem para isso. Os advogados e magistrados, pelo amor à justiça; mas ganham bem para isso. Todos têm o respeito da sociedade – é lógico que o primeiro grupo citado tem perdido o respeito por méritos próprios, mas não o glamour. O profissional trabalha pelo dinheiro mesmo, sem qualquer hipocrisia, e para ser respeitado por toda a sociedade. O Professor no Brasil não tem recebido esse retorno.

Por que não podemos exigir nossos direitos assim como qualquer outra classe de profissionais sem que sejamos marginalizados?

Neste mês, quero conclamar meus colegas a festejar, a se divertir, a se afirmar como profissional-cidadão respeitável. Quero clamar à classe para que se mostrem como pessoas felizes, que não deixem as adversidades de todo o processo se fixarem sobre suas cabeças. Dificuldades existem em todos os recantos dessa nossa vida. Mas o respeito à nossa vida somos nós que devemos exigir e impor. Respeito não nasce conosco: é conquistado por nossas ações e posicionamentos.

Que essas palavras não sejam entendidas como um desafio a quem não nos respeita. Mas devemos assumir que um pouco de corporativismo faz bem a qualquer classe. Por que não o faria à nossa ?

Sejamos felizes pelos profissionais que somos. Lutemos pelo direito de andarmos de cabeça erguida. De que adianta ensinar a nossos alunos que eles devem se informar, aprender, batalhar, crescer como pessoas para que possam ser cidadãos honrados, se, ao contrário disso, não fizermos nós a nossa parte? Que lição passaremos às nossas crianças e jovens?

Neste dia dos Professores quero deixar uma mensagem de otimismo crítico para meus colegas. Quero dizer que não devemos nos deixar abater pelas dificuldades e obstáculos da Educação.

Festejemos nosso dia! Ele é nossa homenagem. Nós devemos ser os primeiros a nos desejar um Feliz Dia dos Professores, tão logo acordemos no dia 15 deste mês. Devemos nos celebrar a cada dia do ano, pois só nós sabemos em plena realidade a tarefa difícil e maravilhosa que é acompanhar o desenvolvimento de qualquer ser humano que dependa de nossa orientação, seja em sala de aula, seja em qualquer outro lugar.

Parabéns, professores de Rondônia e de todo o Brasil!

domingo, 11 de outubro de 2009

Carta ao Leitor - MST: Até quando? Revista Veja

Há dois tipos de brasileiros. No primeiro grupo, o da esmagadora maioria, estão os que vivem sob o império da lei e que têm de responder à Justiça caso cometam crimes. No segundo, o de uma minoria tão ruidosa quanto deletéria, estão os integrantes do bando armado conhecido como Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Eles invadem, depredam, roubam e matam, sem que o estado os detenha com sua mão forte e, o que é pior, sob os auspícios de funcionários estatais e padres de passeata que rezam pela mesma cartilha marxista. Sem nenhum tipo de freio, o MST cometeu, na semana passada, mais uma ação criminosa: depredou uma fazenda no interior de São Paulo, de propriedade da empresa Cutrale, gigante do agronegócio brasileiro que dá emprego direto a milhares de pessoas e propicia, por meio de exportações de suco de laranja, a entrada de milhões de dólares no país. Para a Cutrale, o prejuízo foi de 3 milhões de reais. Para o Brasil, ele está se tornando incalculável.

O MST, como já mostrou VEJA em diversas reportagens, é comandado por agitadores profissionais que, a pretexto de lutar pela reforma agrária, se valem de uma multidão de desvalidos como massa de manobra para atingir seus objetivos financeiros. Sua arma é o terror contra fazendeiros e, como relata VEJA nesta edição, também contra os próprios assentados que se recusam a cumprir as ordens dos chefões do movimento e a participar de saques e atos de vandalismo. A revista teve acesso, ainda, a uma pesquisa da Confederação Nacional da Agricultura que revela o fracasso do modelo de reforma agrária do MST. Até quando esse proselitismo enganoso e facínora continuará a causar danos e vítimas? Até que o estado, além de exercer de fato o seu papel de mantenedor da legalidade e da ordem, resolva cortar o oxigênio do MST, promovendo políticas assistenciais e educacionais entre os marginalizados que cedem ao canto de sereia dos líderes do bando. Tal é a resposta esperada pelos brasileiros que vivem sob o império da lei.

Fonte: Reinaldo Azevedo

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

"Ninguém vive só de laranja..."

Cara de pau!

Não há outra maneira de se referir ao MST com relação à destruição da fazenda Cutrale em São Paulo.

"Alguns pés de laranja" são, na realidade, 5.000 árvores que foram atropeladas por um trator do Movimento dos Sem Ter o que Fazer.

O vídeo mostra bem o trator marginal "retirando alguns Pés de laranja".

Porque não começar a responsabilizar as pessoas físicas que fazem isso? Já que o MST é legalmente inexistente, que se comecem a processar e prender os vagabundos que estão na linha de frente da quadrilha.

"Existe uma Medida Provisória contra invasão de terras, editada em 2000, no governo FHC. O número de invasões caiu drasticamente. E voltou a subir no governo Lula. Foram 497 entre 2000 e 2002 (na média, 165,67 por ano) contra 1.357 entre 2003 e 2008 (média de 226,17) - um aumento de 37%. A violência cresceu brutalmente. A MP basicamente indispõe para reforma agrária terra invadida. Atenção! O governo Lula nunca a aplicou. O PT chegou a recorrer ao Supremo contra a MP quando era oposição e perdeu. No poder, Lula se nega a cumprir um texto legal. Os petistas não aplicam leis com as quais não concordem."

Reinaldo

Será que o nome real do PT não deveria ser PMST?

terça-feira, 6 de outubro de 2009

CPI do MST 2

Faz tempo que não escrevo aqui. Muito trabalho, muito mesmo!
Mas tenho acompanhado por esses dias a novela CPI do MST.
É impressionante como esse país financia vagabundos! Aliás, não é só esse país. Todos sabem que vem dinheiro do exterior para o financiamento de invasões, baderno-turismo, educação e "otras cositas más".
O PT, só prá variar, diz que esse problema tem que ser resolvido no diálogo, pois não vê necessidade de se instaurar uma CPI. Claro que eles não querem: são eles que ajudam a financiar.

Outro absurdo: o MST não precisa prestar contas de nada, mas pode receber dinheiro e apoio do governo e do exterior!

"A organização não tem registro legal por ser um movimento social e, portanto, não é obrigada a prestar contas a nenhum órgão de governo, como qualquer movimento social ou associação de moradores."
fonte

Judicialmente, o MST não existe. Não tem CNPJ. Não é uma organização legal; tem apenas nome e quadrilha montada, como o PCC, o Comando Vermelho e outras organizações criminosas. Como processar algo que não existe?

Mas o PT ainda não quer uma CPI. Aliás, está fazendo tudo para que isso não aconteça. É prejudicial ao partido e aos planos futuros.

Ficam algumas perguntas: Qual assentamento do MST que realmente deu certo e realmente produz? Quantos especialistas em agricultura existem no MST? Porque o símbolo do MST, em sua bandeira, não traz um trabalhador segurando uma enchada ou um arado, e vez de um facão virado para cima?

Hoje se deu mais uma prova da baderna e do crime que o MST instaura no país, com a invasão de mais uma fazenda "que produz" em São Paulo.

Repito: MST deixou de ser um movimento pela reforma agrária e passou a ser uma organização criminosa, com aval, proteção e tapa olho do governo.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

CPI do MST - Demorou, heim!

"Está prevista para esta terça-feira a apresentação do requerimento para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito que vai investigar a origem e o destino dos recursos que abastecem o milionário caixa de quatro organizações não governamentais (ONGs) - Associação Nacional de Cooperação Agrícola (Anca), Confederação das Cooperativas de Reforma Agrária do Brasil (Concrab), Centro de Formação e Pesquisas Contestado (Cepatec) e Instituto Técnico de Estudos Agrários e Cooperativismo (Itac) - que foram usadas durante anos como cofre clandestino do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, o MST. Na edição da semana passada, VEJA revelou que parte do dinheiro recebido pelas ONGs, obtido através de milionários convênios assinados com o governo federal e de milionárias doações enviadas do exterior, foi usada para financiar as atividades criminosas do MST. A movimentação bancária mostra que expressivas quantias foram transferidas para pessoas e empresas ligadas aos sem-terra, como gráficas, editoras e transportadoras."*

* Blog do Reinaldo Azevedo.


Apenas uma pergunta: Porque será que demoraram tanto para questionar tais recursos e atos do MST?

Mais: Reinaldo Azevedo

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Saudade

Às vezes você se encontra preso

Dentro de seu próprio ninho

Mesmo com tantos à sua volta

E com o mundo à sua espera

Mas você é incapaz de voar como um pássaro

Pois de que adianta ser um pássaro

Se não pode ultrapassar os limites de uma gaivota


A vida continua te aguardando

Com tudo o que há de bom

Com tudo o que há de novo

Como um continente a ser descoberto

Onde tudo pode dar certo

Num lugar onde tudo pode ser bom

Mas você ainda é o mesmo pássaro


Às vezes um bom e velho pássaro

De belas asas e dono de todo o céu

Te ajuda, te alegra e te carrega

E te mostra tudo o que há de belo

Nessa nova e bela vida

E você vê que tuas asas já cresceram

E que você já pode voar sozinho


E de repente você percebe

Que sempre teve belas asas

E que sempre voou pelos céus

E que sempre pode voar com todos os que te esperam

Mas você voa e sempre volta para seu ninho

Pois por mais que você ame voar no novo

Nada se compara a voar com seu velho bando.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

E o Brasil continua fazendo de vagabundos, celebridades!

Ronald Biggs, o "ladrão do século", marginal que também gastou todo o dinheiro do filho Mike, ex-integrante do grupo Balão Mágico, do início dos anos 80, é mais paparicado pela mídia brasileira do que o povo, que se mata de TRABALHAR!.
É impressionante como, nesse país,, bandido tem mais fama e prestígio do que o trabalhador, que sofre com a violência, com as péssimas condições da Educação, com a falência da Saúde (deveria se chamar Doença).
Gastam-se fortunas para levar bandido prá lá e prá cá, colocam bandidos em horário nobre da tv, celebram a liberdade condicional de um assaltante...
Alô alô! Biggs recebeu um benefício previsto em lei, mas só recebeu este benefício porque é um BANDIDO, que viveu FORAGIDO da polícia durante anos (onde?), cumpriu parte de sua PENA e agora pode TERMINAR de cumpri-la em liberdade CONDICIONAL. Ele não é um trabalhador que exerceu bem sua função: é um bandido!
Que o deixem prá lá.
Mas celebrar o trabalhador, infelizmente, não dá ibope, muito menos retorno financeiro.

sábado, 8 de agosto de 2009

Senado de "merda"

"O palavrão usado pelo líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), para singar o tucano Tasso Jereissati (CE) não ficará registrado na História oficial: a expressão "coronel de merda" foi excluída da ata da sessão de quinta-feira do plenário e não constará no Diário Oficial do Senado nem nos anais da Casa. Apesar de as notas taquigráficas da sessão, distribuídas quinta à noite, terem incluído o xingamento feito fora do microfone, a palavra "merda" foi excluída das mesmas notas expostas nesta sexta na página do Senado na internet. As demais agressões foram mantidas."
O Globo
Confirmam-se a hipocrisia e a falta de respeito generalizada, tanto por parte dos Senadores, quanto por parte da Casa, em relação ao Brasil.

A contradição entre o famoso Vossa Excelência e a semântica do que é falado no plenário é gritante.
O que é um palavrão, então?

Palavras que têm o explícito objetivo de denegrir (ainda que verdadeiras) a imagem de alguém, ditas em um ambiente que exige postura (decoro), ou simplesmente palavras que foram consagradas pela grande massa como palavrões?
Outra coisa engraçada: Quando assistimos, pela TV, aos ridículos e hilários momentos de pancadaria nos parlamentos pelo mundo afora, principalmente os asiáticos, condenamos seus atos, ridicularizamos o povo (são os representantes to povo, não são?).

Mas também temos NOSSOS representantes aqui, que se xingam abertamente, usando seus palavrões permitidos, mui respeitosamente falados, para, depois, pedir desculpas e solicitar a retirada da "merda" das notas, da história.


Imaginemos quanta merda já foi tirada da história oficial de nosso país.


Hipócritas!

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Senado: Renúncia coletiva já!

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, sugeriu hoje, em nota divulgada à imprensa, a renúncia imediata dos 81 parlamentares que compõem o Senado Federal e a convocação de novas eleições legislativas. Na opinião de Britto, essa seria a "solução ideal" para que a Casa recuperasse a credibilidade perdida por conta dos recentes escândalos que têm como pivô o presidente do Senado, o parlamentar José Sarney (PMDB-AP).
Fonte: Yahoo Notícias
Faz pouco tempo que escrevi aqui sobre o problema do Legislativo no Brasil, não só no Senado.
Bate bocas ridículos, acusações recíprocas, demagogias generalizadas. Fato é que tudo isso em busca de defesa própria, por falhas ocorridas em benefícios próprios.
Engraçado é assistir à falsas demontrações de respeito, quando o pronome de tratamento é sempre o "Vossa Excelência"!

São várias vossas excelências ditas em uma discussão, mas o nível dos debates beira o absurdo, principalmente em se tratando do ambiente em que se encontram.

Concordo com o presidente da OAB, embora saiba que isso é uma mera e simples utopia.

sábado, 1 de agosto de 2009

Foto: Chirlane Nobre


O Projeto Retrô continua agradando ao público que comparece ao Antiquarius Pub, na Pinheiro Machado, centro de Porto Velho.
Tanto que, depois de estrearem seu show no início ne julho, Roberto Terço, proprietário e responsável pela programação da casa, fechou com a banda por todas as quintas-feiras do mês de julho, até meados de agosto, quando deve iniciar seus shows aos sábados.
Isso indica que o Projeto Retrô agrada não só à casa, mas principalmente ao público.
Com flash back das décadas de 70 e 80, toda semana a banda vem apresentando repertório variado, sempre com novidades.
Para quem quiser contratar o Projeto Retrô, os fones são: 9247-0461 (Alessandro Amorim) ou 9246-9828 (Zeno Germano).

Perda de comanda na balada: consumidor só deve pagar pelo que consumiu.

SÃO PAULO - Quem costuma frequentar casas noturnas já deve ter recebido uma comanda prevendo multa para o caso de perda ou extravio. Entretanto, segundo o diretor-presidente do Ibedec (Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo), Geraldo Tardin, a prática é ilegal e o consumidor só deve pagar pelo que de fato consumiu.

"Essa prática é adotada por muitos estabelecimentos. É comum o consumidor pagar pela prática abusiva da empresa sem ter a informação de que está sendo lesado!", diz Tardin.

Lei

De acordo com o presidente do Instituto, não há nenhuma lei que legitime o estabelecimento a cobrar multa. Além disso, acrescenta, a responsabilidade de manter o controle do que foi consumido é do fornecedor e não do cliente.

"O fornecedor não pode repassar ao consumidor o controle. Essa atitude caracteriza prática abusiva. O fornecedor deve ter o controle do consumo por cartão magnético ou venda de fichas", alerta.

No caso da perda da comanda, o consumidor que for impedido de deixar o estabelecimento, caso não pague a multa, poderá ligar para a polícia e pedir seu comparecimento ao local. Além disso, ele deve registrar um boletim de ocorrência na delegacia.

Na hipótese de o cliente pagar a conta estipulada pela casa noturna, este poderá ingressar com uma ação pedindo em dobro o valor pago e mais indenização por danos morais.

Fonte: Yahoo Finance

O GRAMÁTICO, O LINGUISTA E O PROFESSOR DE LINGUA PORTUGUESA: CONFLITOS?

O ensino de língua portuguesa na escola, ao mesmo tempo em que vem sofrendo mudanças muito significativas em função da aplicação de várias idéias apresentadas nos PCNs, tem também apresentado uma problemática que pode estar levando os professores a um conflito de opiniões que, se bem analisado, não há razão de existir.

Desde que a linguística chegou ao Brasil, os docentes têm se dividido e se baseado em dois grupos fundamentais: os tradicionalistas e os lingüistas.

O fato é que ambos têm o mesmo objeto de estudo e trabalho, porém, com objetivos completamente diferentes. O tradicionalista, que trabalha com a gramática normativa, se posiciona nas regras que são ditadas por ela. O lingüista se posiciona no uso da língua, que muitas vezes é diferenciado à que se usa na escola (que é a língua da própria gramática normativa). O problema é que a vida possui uma língua, e a escola possui outra.

A língua, como sistema de representação do mundo, possui valores que não podem ser desprezados quando posta em prática. Sua realidade não condiz com a norma, ou vice versa. Por isso, mais do que se ater a esse conflito entre as duas linhas de trabalho, o docente deveria estabelecer melhor seus objetivos e tirar o melhor proveito de ambos os lados. O professor não deve ser um normativo ao extremo, e nem um lingüista ao extremo; deve ser professor, e como tal, aproveitar os recursos e os resultados de ambos para aplicá-los em sala de aula.

Baseado nisso, o docente pode, por exemplo, assimilar a noção de variabilidade e mutabilidade da língua, percebendo que todas elas são válidas (ainda mais se compararmos as duas línguas às que a aluno fica exposto). Da normativa, ele pode absorver a noção que existe uma modalidade que é mais “respeitada” que as demais, que é a norma culta das gramáticas.

Quando o docente realiza essa idéia, ele também pode começar a perceber que a grande questão em sala de aula não é simplesmente de “conteúdo”, mas “objetividade e finalidade”, ou seja, ele pode perceber que a questão dentro de sala não é apenas metodológica ou técnica, mas principalmente filosófica. Deve-se ter em mente todo um respaldo filosófico, sabendo das utilidades práticas e aplicabilidades de que o que vai ensinar será para o mundo, e não apenas para o momento escolar.

Pode-se explicar melhor esta questão de aplicabilidade da língua para o mundo tomando-se por base a teoria do alemão Gotlob Frege (ao contrário de Saussure, o pai da linguística, que separou a língua do sujeito, da história e conseqüentemente do mundo), que trata do Sinal Lingüisticamente Constituído. Para ele, o sentido de um sinal só se especializa num contexto, e este, num cenário.

Para que um sujeito possa chegar a um referente de um sinal, este precisa de um sentido geral, para que possa fazer uma representação do mesmo. Sem a história ao seu redor (um conhecimento de mundo - um cenário), ele não pode ter uma referência real deste sinal. Em outras palavras: a língua é viva; como tal, agrega valores sócio-culturais que não podem ser ignorados em seu ensino, sob o risco de dissociá-la da escola, do mundo e, conseqüentemente , do aluno.

Outro bom exemplo é a idéia de Marcos Bagno, Doutor em Linguística, que compara a língua ao um guarda-roupas: uma imensa variedade de coisas que podem ser usadas em diversas ocasiões diferentes, bastando que estejamos dispostos e prontos para escolher as melhores opções, dependendo de cada momento.

Sendo assim, nada melhor do que trazê-la para a vida (sala de aula), para explicitá-la e viabilizá-la aos alunos.

Em suma, percebe-se que os resultados dessa suposta rivalidade entre normativistas e lingüistas, com uma visão otimista dos professores de língua materna, só podem trazer benefícios para a prática docente, pois traz para estes muito mais possibilidades teóricas e práticas, mas respaldos científicos que, com uma correta aplicação de todas as idéias apresentadas por ambas a facções, traz, para esta prática, maiores condições de aproximar de fato a língua do aluno (da vida) da língua da escola (da gramática).

Com consciência e objetividade, tudo isso pode se reverter em um instrumento precioso e poderoso para aquele que, com a chegada da linguística, pode estar vivendo um conflito de identidade. O conflito então, acaba virando tecnologia de ponta a ser aplicada em sala de aula.


sexta-feira, 31 de julho de 2009

A guitarra brasileira é realmente tímida?

Não é o fato de a guitarra brasileira ser tímida.
Só acho que o músico que, de certa forma ainda é atrelado a grandes gravadoras/produtoras, jamais conseguiu, não consegue e dificilmente vai conseguir uma total autonomia em suas produções. Isso realmente bate de frente com o pop acessível que as rádios ainda exploram e exigem.

Outro ponto é a situação sócio-histórica do rock e dos músicos/rockeiros brasileiros, quando comparada principalmente aos americanos. Aqueles carregam em suas vidas, desde as igrejas, escolas, agremiações, universidades e tantas outras formas de agrupamento social a questão do showbizz, que nunca foi a praia principal do brasileiro. Kiko Loureiro, Edu Ardanuy, Rafael Bitencourt e Silas Fernandes, que tão bem foram por lembrados por Andréas Kisser, em sua coluna no Yahoo, não estão linkados (podados, também me apoderando de seu termo) pela grande mídia - prova disso é que poucos os conhecem como conhecem Herbert, Frejat, Belloto, entre outros. Infelizmente, a música dos primeiros não é tão acessível quanto a musica destes, digamos, popstars. Se perguntarmos a um ouvinte de rádio FM quem são aqueles, pouquíssimos vão saber de quem se trata.

Juntemos a questão cultural diferenciada (não estou menosprezando o brasileiro nessa área; apenas sendo realista), a uma indústria que não preza pela qualidade, mas pela viabilidade econômica, temos o cenário "tímido" que tão bem colocas em seu texto.

Essa discussão é assunto para debates grandiosos que, infelizmente, não acontecem como deveriam. Toda mudança começa da troca de idéias.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Pizzaria Congresso II

70% dos membros do Conselho de Ética do Senado estão envolvidos ou se envolveram em atos irregulares, desde nomeações de parentes a atos secretos de fato.
Como que um conselho dessa estirpe pode julgar o pedido de cassação de um Senador, mesmo que este seja Presidente da casa, se o próprio conselho está enfiado na mesma lama?
Se uma pessoa é aprovada em um concurso público, ela tem que entregar certidões negativas de vários orgãos, para provar que é "honesto". Não seria necessário o mesmo para os políticos?

O Conselho de Ética não deveria ser formado por pessoas comuns, de boa índole e comprovadamente honestas?

Mais uma pizza entrou no forno!

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Pizzaria Congresso.

Hipócritas!
É o primeiro adjetivo que me vem à cabeça para designar os senadores que "se doeram" por terem sido chamados de pizzaiolos pelo presidente Lula.
Ridículo é que os Senadores não estão preocupados em acabar com a crise em que se encontram; tampouco em acabar com os motivos que os levam a crises tantas. O problema agora é que eles podem fazer o que querem, mas, como "meninos buchudos" (como se diz no norte), batem pezinhos no chão e exigem que o presidente se retrate.
Ora, isso quer dizer o seguinte: Nós podemos fazer o que queremos: só não queremos ser acusados de fazer o que fazemos. Eu sou dono da pizzaria sim, mas não fale isso muito alto.
Até agora, ninguém falou em moralizar o Senado. Apenas em não ser posto na produção das pizzas.
Existe outro adjetivo para esses Senadores?
Eu não encontro outro a não ser:
Hipócritas!