domingo, 28 de junho de 2009

“ARRAIÁ DA CINEGRAFIA”: De quem é a festa, afinal?

"Zapeando" com o meu grande instrumento de poder (o controle remoto), procurando algo interessante para assistir nesta noite de sábado, 27/06, parei na sintonia da RedeTV:
Transmissão da apresentação de uma "Quadrilha" no famoso arraial Flor do Maracujá, na nossa cidade de Porto Velho - RO, com narração do competente Domingues Júnior.

Vi moças e rapazes dando o máximo para que a apresentação fosse correta, bela e agradável. Sei que esses jovens, muitas vezes, economizam durante boa parte do ano - se não o ano todo - para poder custear suas roupas, adereços, acessórios...


Se dedicam durante dias, meses de ensaio (sou músico - sei o quanto é estafante ensaiar, ensaiar, ensaiar, para poder fazer bonito no palco), no intuito de fazer bonito na festa.

Infelizmente, porém, vi esses jovens tendo sua cena, sua dedicação, suas economias, seu trabalho roubados. A hora de suas estrelas não chegava, por causa de um batalhão de cinegrafistas, fotógrafos, entrevistadores, cabos-men e várias outras pessoas que, definitivamente, não deveriam estar lá, no meio da apresentação, atrapalhando o espetáculo tanto de quem estava nas arquibancadas, quanto de quem estava assistindo ao mesmo.


Em alguns momentos em que os dançarinos estavam agachados, competentemente coreografados, não os víamos, pois parecia que quem estava se apresentando era a "Quadrilha do Arraiá da Cinegrafia", com todos seus personagens: os próprios profissionais da TV e outros veículos de comunicação que estavam registrando (fazendo) a festa.


Convenhamos, aquela área destinada à dança não é tão grande assim; Qualquer leigo sabe que câmeras e filmadoras profissionais têm ótimos recursos de "zoom". Todas as imagens podem ser capturadas à distância, para não atrapalhar o verdadeiro espetáculo.

Fica a sugestão aos produtores e diretores de transmissão da RedeTV, para que deixem o público e os expectadores apreciarem o objeto de sua transmissão, e não os geradores dela.

2 comentários:

Sem perder a educação, deixe seus comentários e opiniões.